Bem vindo ao nosso blog! Navegue à vontade!

“Respeitando os biomas brasileiros, estaremos respeitando a fauna, a flora e a vida das futuras gerações, independente de serem humanas , animais , vegetais ou fontes de água.” Profª Coraci Machado

quinta-feira, 31 de julho de 2014

Povo Trabalhador


Anna Júlia Rezende
Revisão: Profª Coraci

O lugar onde vivo.
É um lugar lindo.
Bem pequenininho
O nome é Bom Jesus do Araguaia.
Onde o povo vive sorrindo


O lugar onde vivo 
Tem povo trabalhador.
É bonito de se ver!
Povo que trabalha o dia inteiro 
Para ter o que comer.


Quando o povo trabalhador
Fica doente 
Vai ao posto de saúde
Ser atendido pelo doutor.


Mas quando esse povo fica doente.
Sara rapidinho 
E pula de contente 
Porque eles são fortes
Desde pequenininhos.


O meu povo trabalhador.
Trabalha, trabalha.
Cansa muito e soa.
E só descansa quando chega em casa 
Na boquinha da noite
Para ficar atoa.


O meu povo trabalhador é só alegria
E muita disposição.
O meu povo tem energia.
Viva o meu povo! 
Que mora no meu coração.


Aqui é Bom Jesus do Araguaia
Não e o fim do poço.
No cantinho do Centro-Oeste.
É onde alegria se espalha.
E o povo passa no teste.
No estado do Mato Grosso.


Aqui é especial


                                                                                               Wendy Batista
                                                                                                                             Revisão: Profª Coraci

Eu adoro onde vivo, que só me faz bem
Aqui tem coisas incríveis
onde em outro lugar não tem!
Muitos rios, peixes animais terra boa e pessoas felizes!

Aqui pode ser pequeno mais a cidade é minha
Eu me sinto num lugar grande
Num um lugar especial
Aqui sou comandante 
Nesta cidadezinha

O povo fala que aqui só tem poeira e sujeira
Mas eu vivo a sorrir
O que me importa é aproveitar os momentos da vida e divertir
Sacudir a poeira na Cirquaia 
(Circuito Regional de quadrilha do Araguaia)

O que eu gosto é de ir na pizzaria
Minha mãe deixa eu escolher
Do cardápio eu escolho a maioria
Quando chego em casa vou assistir TV
Aqui que quero crescer

Gosto de com meus amigos brincar
A brincadeira favorita é a campainha tocar
Sair correndo e esconder atrás do muro
Viver com esse povo 
É o meu futuro
 E sempre começar de novo!

sexta-feira, 18 de julho de 2014

Eu iria ser João Pedro




Tudo começou assim: a minha mãe descobriu que estava grávida. Quando chegou no quarto mês de gestação o doutor falou que eu era menino. Aí todo mundo pensando que eu era menino, o meu pai foi em Goiânia e comprou roupa de menino, sapato de menino tudo era de menino. Até o meu carrinho era azul com vermelho. 
E foi assim até o oitavo mês, quando a minha mãe foi fazer a ultima ultra-sonografia o doutor falou:
__É uma menina, né? Ai minha mãe e minha vó falou:
__Não, é um menino. Todas as vezes que fez a ultra-sonografia você falou que era menino. Aí foi essa dúvida até o dia de nascer. 
Quando as pessoas perguntava para minha mãe se era menino ou menina minha mãe não sabia o que responder. Porque ela estava em dúvida. Até nome eu já tinha eu ia me chamar João Pedro. Ai quando eu nasci para a surpresa de todos nasceu eu, linda menina sem nome. 
Faltando 20 dias para eu nascer, a minha bisavó morreu. Ela se chamava Ana,  daí a minha vó pediu para minha mãe colocar Ana alguma coisa. Naquela época, a música Ana Júlia tava fazendo sucesso. A minha tia falou:                                              
__Vamos por Anna Júlia!? 
Minha mãe e minha vó gostaram. 
Assim ficou Anna Júlia...

Anna Júlia Rezende
Revisão: Profª Coraci

quarta-feira, 2 de julho de 2014

Dar a volta ao mundo em 80 dias


Há muito tempo, morava uma criança numa cidade deserta.
Ela teve uma ideia de dar a volta ao mundo em 80 dias, mas esse mundo era só dela. Ela sentou-se debaixo de uma árvore e começou a sonhar! Ela foi para Minas Gerais.
Chegando lá, ela descobriu que tinha uma festa do queijo. Tudo que usava queijo, tinha pão de queijo, bolos, doces, etc.
Depois ela foi para Goiás. Mas ela andou o Brasil inteiro e aí ela voltou.
Acordou e percebeu que foi tudo um sonho! Mas ela decidiu que quando ela crescer, vai explorar mais, muito mais!


Autora:  Júlia Carla Santiago - 4° ano- 2013